Transplante capilar: entenda como funciona o procedimento

Transplante capilar: entenda como funciona o procedimento
Redação EdiCase

Transplante capilar: entenda como funciona o procedimento

Com a pandemia do coronavírus, observamos um aumento significativo na procura por tratamentos capilares e também pela cirurgia de transplante capilar. Isso ocorreu porque a queda de cabelo temporária – cujo nome técnico é eflúvio telógeno – é um dos efeitos colaterais da Covid-19. A sequela atinge cerca de 25% dos pacientes que tiveram a doença e pode durar até dois meses.

Além disso, as técnicas mais recentes e bem desenvolvidas nos transplantes capilares trouxeram grande naturalidade ao procedimento e aos resultados, e foram também decisivas para o crescimento da busca pela prática.

O que é o transplante capilar?

O Transplante Capilar é um procedimento que consiste em transferir unidades foliculares , que são pequenos agrupamentos de fios (cada unidade contém de 1 a 6 fios) da área doadora para a área calva. A área doadora localiza-se na parte de trás da cabeça, pois nessa região, os folículos capilares não tem a característica de afinar e ficar rarefeito. Os fios da área doadora mantêm-se grossos e não apresentam queda capilar ao longo dos anos após o transplante capilar.

Diferença entre transplante e implante capilar

Transplante significa a transferência de um tecido vivo entre organismos diferentes ou mesmo dentro de um único indivíduo. Já o implante denota a aplicação de algo artificial ou sintético, como no caso de implante de silicone e implante de fios sintéticos. As unidades foliculares são consideradas órgãos vivos e delicados, portanto, o transplante é uma cirurgia que exige habilidade cirúrgica, equipe experiente, alto senso estético e visagismo.

Como funciona o procedimento?

Para realizar a técnica, os fios são retirados da área doadora e implantados na região que está calva, gerando uma aparência natural e livre de cicatrizes lineares. Esse procedimento é considerado a única solução definitiva para a calvície. Sobretudo com a técnica conhecida como FUE, em que os folículos capilares são extraídos e realocados um a um, permitindo resultados mais naturais e efetivos após as cirurgias.

Quem pode fazer o tratamento?

Todas as pessoas podem realizar o transplante capilar, mesmo com a idade avançada, desde que a saúde esteja em dia e exames de check-up realizados.

Cuidados pós-operatório

O transplante capilar é considerado uma técnica minimamente invasiva, com pós-operatório extremamente tolerável, bem tranquilo, praticamente indolor. O paciente pode retornar ao trabalho em dois dias e às atividades esportivas em sete dias. Esse é um novo momento para os transplantes capilares, com técnicas mais ágeis e eficientes, que podem ser feitas sem medo e oferecem cada vez mais bons e naturais resultados.

Benefícios da técnica

Atualmente, o procedimento é minimamente invasivo e conta com sedação bem leve. O método dá mais densidade ao conjunto dos fios , deixa a linha capilar mais próxima do natural e traz mais benefícios aos pacientes.

Por Dra. Leticia Odo

A Dra. Leticia Odo é formada em Medicina pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) — Escola Paulista de Medicina (EPM). Foi Preceptora dos residentes da Disciplina de Cirurgia Plástica da UNIFESP em 2011 e colaboradora no setor de Estética, orientando e especializando-se em cirurgias de Face. Possui título de especialista pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Além de ser membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e Membro da Associação Brasileira de Cirurgia da Restauração Capilar.

Fonte: IG SAÚDE

Gostou deste artigo?

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
Linkedin
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

© COPYRIGHT O ACRE AGORA.COM – TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. SITE DESENVOLVIDO POR R&D – DESIGN GRÁFICO E WEB