Zona de conforto: quebrá-la faz toda a diferença

A zona de conforto pode ser definida como ações diversas, pensamentos e comportamentos que uma pessoa está acostumada a ter e que não lhe provocam a sensação de medo, ansiedade ou risco. É uma região onde nenhum indivíduo se sente ameaçado, ou seja, nos traz somente resultados satisfatórios. O curioso nisso tudo é que, com o passar do tempo, o hábito de permanecer dentro dessa zona se torna tão familiar que não conseguimos perceber que nos impede de ampliar o nosso campo de visão e ação. A preguiça, a soberba, o medo e a cegueira da realidade são alguns dos principais motivos que mantêm as pessoas dentro desse limite.

Sempre me pergunto a razão de ser mais fácil ficar defendendo o que nos agrada, mesmo sabendo que não seria “politicamente correto” para alguém, do que desenvolver um hábito de fazer diferente. Por que preferimos continuar estagnados sem novas perspectivas ao invés de reinventar e fazer novos caminhos? Sei que toda mudança gera desconforto. Sei também que esse questionamento, todos nós já fizemos ao menos uma vez na vida. Será que alguém já parou e analisou o fato de não conseguir enxergar o óbvio e mudar tais comportamentos e hábitos? Por que agimos de forma tão equivocada? Como mudar esse hábito que não nos traz benefícios?

A resposta é bem simples: agir assim, nos faz bem e tudo o que nos faz bem dá a sensação de felicidade e, somente por isso, não nos esforçamos para quebrar esse paradigma que muitas vezes nos deixa paralisados e impotentes, à frente do que é óbvio e necessário trabalhar que é crescer, se desenvolver e evoluir. Se permitir aprender coisas novas e não ficar parado diante dos seus desejos e sonhos.

É inerente do ser humano, em geral, o desejo de progredir na vida, seja lá qual for a atividade em questão, mas para que isso aconteça é necessário assumir riscos e ousar de forma diferenciada. Apesar do processo de mudança ser difícil e dolorido, temos que buscá-la com ações positivas, posicionamentos definidos, comportamentos determinados e autocríticas. Dessa forma, iremos ter a oportunidade de evoluir de forma mais rápida, madura e duradoura.

Se alguém deseja alcançar novos patamares, deve saber aproveitar as oportunidades e arriscar de maneira calculada, sempre quebrando a velha zona de conforto.

Jebert Nascimento é empresário, advogado, administrador e contador acreano

Redes sociais: @jebertnascimento

Gostou deste artigo?

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
Linkedin
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

© COPYRIGHT O ACRE AGORA.COM – TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. SITE DESENVOLVIDO POR R&D – DESIGN GRÁFICO E WEB