Ulysses recua e diz que apenas colocou nome ‘à disposição’

O anúncio precoce do próprio nome para concorrer ao cargo de prefeito de Rio Branco obrigou o coronel Ulysses Araújo a recuar após a emissão de uma nota do PSL. Neste sábado (1º), Ulysses tratou de explicar, também em nota, que apenas se colocou à disposição do partido ‘para apreciação’.

Após o ‘autolançamento’, feito ontem (30), o coronel aposentado precisou engolir o parecer do presidente da executiva municipal do PSL, Antônio Marcos Silva Velásquez, que reiterou a aliança com o PSDB.

“Diante disso, entendemos que qualquer manifestação isolada, além de desrespeito aos membros da executiva, reflete a busca para atender interesses pessoais em detrimento do coletivo e deve ser rechaçada dentro da sigla”, diz o texto assinado por Velásquez.

Ulysses, porém, não deixou passar em branco o fato de o governador Gladson Cameli estar com sua filiação marcada no PSDB.

“Caso o PSL entenda que deve apenas apoiar uma chapa composta por Socorro e Minoru, não serei eu que irei impedir, pelo contrário irei acatar a decisão do Partido” alfinetou Ulysses.

Gostou deste artigo?

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
Linkedin
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

© COPYRIGHT O ACRE AGORA.COM – TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. SITE DESENVOLVIDO POR R&D – DESIGN GRÁFICO E WEB