Servidor diz faltar máscara N95 no PS e pagamento de ‘insalubridade’

Servidores da saúde estadual trabalham sem proteção mínima adequada contra a infecção do coronavírus. Nem máscaras apropriadas lhes são fornecidas pelo governo, segundo denúncia feita nesta terça-feira (17), na rede social Facebook, pelo funcionário público Reniscley Marques Silva.

Além da falta de equipamentos de proteção individual, Marques se queixa do não pagamento do percentual de insalubridade para os servidores da linha de frente da saúde estatal.   

Ele diz que há mais de um ano não recebe o abono. E que mesmo sem máscara adequada à proteção contra o novo vírus causador de epidemia global, segue desempenhando suas funções no Hospital de Urgência de Rio Branco (Huerb).

Na postagem, Marques enfatiza a necessidade de fornecimento, por parte do governo, de máscaras N95. “Por mais que falem que não é preciso a máscara N95, nós servidores sabemos que é preciso sim”, protestou.

Veja a seguir a íntegra do desabafo do servidor da Sesacre:

Gostou deste artigo?

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
Linkedin
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

© COPYRIGHT O ACRE AGORA.COM – TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. SITE DESENVOLVIDO POR R&D – DESIGN GRÁFICO E WEB