Senadores lamentam morte do ex-governador João Alves Filho


Morreu, na noite desta terça-feira (24), o ex-governador de Sergipe João Alves Filho, aos 79 anos. Ele estava internado em estado grave no Hospital Sírio-Libanês, em Brasília, após sofrer uma parada cardíaca em casa, na quarta-feira da semana passada (18). O político era casado com a senadora Maria do Carmo Alves (DEM-SE) e deixa três filhos e quatro netos.

“João seguiu em paz para os braços do Pai, livre de todas as doenças que acometiam seu corpo. Foram 54 anos de amor, amizade e muito companheirismo. Nunca estamos preparados pra sentir tanta saudade. Nosso João da Água, nosso João sempre Coragem, permanecerá eternamente vivo em nossos corações. Agradeço por todas as manifestações de carinho e apreço que recebemos e me uno ao povo sergipano nesse momento de profunda dor”, lamentou Maria do Carmo numa sequência de publicações no Twitter.

João Alves sofria com um quadro avançado do Mal de Alzheimer desde 2017, por isso recebia tratamento intensivo em formato home care. Além da complicação cardiológica, ele foi internado com um quadro de infecção pulmonar e teve o diagnóstico de covid-19 confirmado na sexta-feira (20). Dias depois, a família comunicou que ele estava com as funções renais paralisadas e sedado, respirando com ajuda de aparelhos, com um quadro de saúde “clinicamente irreversível”. A morte foi confirmada às 22h de terça.

A família está cuidando dos trâmites para a liberação do corpo e ainda não há informações sobre o horário de cremação nem do traslado dos restos mortais do ex-governador para Aracaju.

Vida pública

O político nasceu no dia 3 de julho de 1941, em Aracaju (SE). Formou-se em engenharia civil e atuou no ramo de construção civil até ser indicado prefeito biônico de Aracaju (1975-1979). Foi ministro do Interior no governo de José Sarney, governador do estado de Sergipe por três mandatos (1983 a 1986, 1991 a 1994 e 2003 a 2006) e sua última função pública foi novamente como prefeito de Aracaju, de 2013 a 2017. Ele e a senadora Maria do Carmo foram fundadores do Partido da Frente Liberal (PFL) no estado, que posteriormente se transformou no Democratas.

Ele deixou obras como o Porto de Sergipe, a orla da Praia de Atalaia, o Parque da Cidade, o aterro e a urbanização da Coroa do Meio, o Centro de Criatividade, a ponte Godofredo Diniz e outras obras estruturais em Aracaju, além de projetos de irrigação e de construção de cisternas para captação de água para as famílias do interior do estado.

O governo estadual e a prefeitura de Aracaju decretaram luto oficial de três dias.

Repercussão

Os senadores lamentaram a perda do ex-governador, um político que buscou investir no desenvolvimento regional e na valorização das belezas naturais e turísticas do Nordeste e de seu estado natal.

“Faleceu o ex-governador João Alves Filho, nome histórico em Sergipe. O que leva gente de bem para a vida pública é a esperança genuína de causar impactos positivos na sociedade. João fez isso como poucos na nossa história. Desejo força para a família e amigos neste momento triste”, manifestou-se o senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) no Twitter.

“Minha solidariedade com a família e amigos do Dr. João Alves, em especial minha colega no Senado, senadora Maria do Carmo. João deixou sua marca em nosso estado e seu legado está eternizado. Obrigado, João, por tudo que você fez pela nossa gente e pelo nosso estado!”, disse Rogério Carvalho (PT-SE), também no microblog.

“Me solidarizo com os familiares e amigos do ex-governador de Sergipe João Alves Filho, em especial, meus sentimentos à senadora Maria do Carmo Alves. Que Deus conforte seus corações neste momento de dor”, disse Fernando Bezerra (MDB-PE) na rede social.

“Com grande pesar, recebemos a notícia do falecimento do ex-governador João Alves Filho. Esposo da senadora Maria do Carmo, João foi governador de Sergipe por três vezes e um dos mais importantes homens públicos da história do estado. Nossos sentimentos aos familiares e amigos neste momento de dor”, publicou o senador Weverton (PDT-MA), numa nota de pesar divulgada na internet.

“Hoje é um dia de tristeza para Sergipe e para o Brasil, com a morte do ex-senador e ex-ministro João Alves Filho, que governou seu estado por três vezes e prefeito de Aracaju. Uma vida repleta de êxito, fruto de muito trabalho e do talento pessoal deste grande brasileiro. Expresso meu pesar a todo o povo de Sergipe e envio meu abraço à família, especialmente à senadora Maria do Carmo Alves, viúva de João Alves, companheira dele de uma vida inteira e que certamente seguirá o grande trabalho deixado por seu marido em carreira pública vitoriosa”, disse no Twitter o senador Ciro Nogueira (PP-PI).

“O Nordeste, em especial Sergipe, perde um dos maiores homens públicos de sua história. João Alves era carinhosamente chamado de ‘Negão de Sergipe’. Um gestor público que soube levar sua terra rumo ao desenvolvimento. Que Deus conforte os familiares e amigos. Vá em paz, Negão!”, afirmou o senador Angelo Coronel (PSD-BA).

“Meus sentimentos a toda a família do ex-governador de Sergipe, João Alves, falecido nesta madrugada, vítima da covid-19. Em especial, presto aqui minha solidariedade à colega senadora Maria do Carmo. A pandemia, infelizmente, ainda é uma realidade. Cuidem-se todos!”, publicou o senador Jean Paul Prates (PT-RN).

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Gostou deste artigo?

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
Linkedin
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

© COPYRIGHT O ACRE AGORA.COM – TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. SITE DESENVOLVIDO POR R&D – DESIGN GRÁFICO E WEB