Rocha diz em rede social que governo dá ‘sombra’ a quem trabalhou pelo PT

A tendência do governador Gladson Cameli em abrigar antigos desafetos do PT, em detrimento de quem vestiu a camisa na campanha de 2018, rompeu a barreira das ruas para se instalar no centro do Executivo. O vice-governador do estado, Wherles Rocha (PSL), foi à rede social Facebook lamentar a exoneração de nove membros do PSDB, publicadas no Diário Oficial desta sexta-feira (4), após a troca de insultos entre Cameli e a deputada federal Mara Rocha.  

Segundo a postagem, para os tucanos exonerados pelo governador, “resta agora a frustração de ver as ‘sombras do governo que ajudaram a eleger abrigar quem estava do outro lado, quem estava na Frente Popular e até trabalhando contra”.

Major aposentado da Polícia Militar, Rocha deu lições do general chinês Sun Tzu ao governador: “(…) Não é prudente um exército abandonar seus soldados após a batalha. Um bom general está com os seus comandados no campo de batalha e [também] na alegria das vitórias”, escreveu.

No seu texto (leia abaixo), Rocha dá a entender que foi pego de surpresa pela decisão.

As exonerações aconteceram, a propósito, depois de a imprensa aliada ter alardeado que os dois haviam selado a paz no governo. Os jornais deram a entender que a costura política com o vice teria sido feita pelo governador. Mas era a tesoura que ele empunhava esse tempo todo.

Leia a íntegra da postagem do Major Rocha

Acompanhei com muita tristeza esse episódio que resultou na exoneração de 9 pessoas ligadas ao PSDB. Só pra esclarecer, são 9 e não 17 como foi divulgado pela imprensa.

Lembro que dias atrás alguém da imprensa me questionou para saber minha opinião sobre quem tinha razão. Naquela oportunidade disse que os dois lados estavam errados. Depois de mais esse capítulo tenho que completar minha resposta acrescentando que esses 9 que foram exonerados não tem nada haver (sic) com o que se passou.

Recordo de muitos desses que foram exoneradas andando comigo na campanha passada e em outras campanhas. Rio Branco, Sena Madureira, Feijó, Bujari, Epitaciolandia, Brasileia e Capixaba. Esses 9 e muitos outros sonharam com a mudança, suaram a camisa e acho até que acreditaram que seriam aproveitados de acordo com suas competências durante os quatro anos do governo que ajudaram a eleger. Pra esses 9 e para muitos outros resta agora a frustração de ver as “sombras” do governo que ajudaram a eleger abrigar quem estava do outro lado, quem estava na Frente Popular e até trabalhando contra.

Voltando ao assunto, a verdade é que foram exoneradas por conta de mais uma briga política que em nada tiveram participação.

Para os dois lados e para quem mais entender cabível, esses 9 trabalharam na eleição passada para Gladson, Petecão, Marcio Bittar e Mara Rocha, agora foram descartados, ou como diz o juridiquês, foram exoneradas.

O velho General Sun Tzu ensinava que não é prudente um exército abandonar seus soldados após a batalha. Que um bom General está com os seus comandados no campo de batalha e na alegria das vitorias.

De minha parte, como um velho soldado que enfrentou o petismo de frente, enquanto muitos que estão no nosso governo se banqueteavam com o PT no Acre e/ou em Brasília, como alguém que ajudou a conquistar a vitória que tivemos, me resta lamentar o rumo que estamos tomando.

01) Paulo Roberto Nasserala – CEC 2

02) Wermyson Martins Tamburini – CEC 2

03) Danielle Chistane Fernandes – CEC 1

04) Francisco Rangeles da Silva Viana – CEC 2

05) Glicério Galvão Feijó – CEC 2

06) José Nilton Nogueira – CEC 2

07) Francisco Frota dos Santos – CEC 2

08) Alexandre Vasconcelos de Araújo – CEC 2

09) Olavo Farias de Oliveira – CEC 1

Leia também:

Gostou deste artigo?

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
Linkedin
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

© COPYRIGHT O ACRE AGORA.COM – TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. SITE DESENVOLVIDO POR R&D – DESIGN GRÁFICO E WEB