Dirigente sindical critica Aleac: “auxílio saúde para marajás”

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Acre (Sintesac), Adailton Cruz, criticou o decreto aprovado pela Assembleia Legislativa e sancionado pelo governador Gladson Cameli que transforma o auxílio saúde dos servidores da Casa em vantagem pessoal. Em nota publicada na noite desta quarta-feira (25) em um grupo do aplicativo WhatsApp, Cruz comparou a situação dos servidores do setor com o que chamou de ‘marajás da Aleac’.

De acordo com o texto, o Sintesac tenta negociar com o governo há mais de um ano a revisão do Plano de Cargos, Carreiras e Remunerações (PCCR) da categoria, na tentativa de repor cerca de 60% de perdas salariais acumuladas. Além disso, o sindicato pleiteia a criação da Etapa Alimentação.  

“O governo responde sancionando uma lei dessas, para marajás, estarem a essa hora pescando nas suas fazendas, e a saúde se acabando na luta contra o Coronavírus”, criticou ele.

Leia a seguir a íntegra da nota:

“Meus amigos, é de lascar, eu não consigo ver esse tipo de abuso e ficar calado!

Em tempos de PANDEMIA, nossos trabalhadores se lascando para levar nosso sistema nas costas, e todo mês ainda tem plantões cortados, gratificações retiradas, adicionais suspensos.

Ai vem a ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA e concede auxílio saúde aos marajás da ALEAC.

Lutamos há um ano pra revisar nosso PCCR, criar a Etapa Alimentação, repor os quase 60% de perdas acumuladas, melhorar nossas condições de trabalho e o governo responde sancionando uma lei dessas, para marajás, estarem a essa hora pescando nas suas fazendas, e a saúde se acabando na luta contra o CORONAVÍRUS”.

Gostou deste artigo?

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
Linkedin
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

© COPYRIGHT O ACRE AGORA.COM – TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. SITE DESENVOLVIDO POR R&D – DESIGN GRÁFICO E WEB