Prefeito de Feijó cria barreira sanitária para restringir acesso ao município

O prefeito de Feijó, Kiefer Cavalcante Lima, instituiu a criação de uma barreira sanitária na entrada do município com o objetivo de conter o avanço do coronavírus. A decisão vale por 15 dias, a contar deste domingo (24). Até o dia 8 de junho, o acesso a Feijó estará permitido apenas em casos específicos.

De acordo com a portaria publicada nesta segunda-feira (25), no Diário Oficial do Estado (DOE), o acesso ao município será permitido a residentes que comprovem sua saída por necessidade excepcional; a servidores públicos que estejam retornando de atividades fora da cidade ou a pessoas com vínculo empregatício na cidade; e a prestadores de serviços ou atividades essenciais.

As atividades essenciais incluem fornecimento de água, luz, esgoto, gás e outros combustíveis, serviços médicos, profissionais de saúde e hospitalares, distribuição e venda de medicamentos, abastecimento de ramo de supermercado e similares, serviço funerário, coleta de lixo, serviço de telecomunicação, compensação bancária e carro forte;

Produtores rurais que queiram escoar a produção à zona urbana também terão o acesso franqueado pelas autoridades sanitárias.

Segundo o último boletim da Secretaria de Estado de Saúde sobre o coronavírus, divulgado neste domingo, há dois casos confirmados da doença em Feijó.

Gostou deste artigo?

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
Linkedin
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

© COPYRIGHT O ACRE AGORA.COM – TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. SITE DESENVOLVIDO POR R&D – DESIGN GRÁFICO E WEB