Polícia Civil prende acusados de assassinar travesti a pauladas

Policiais da Delegacia de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) prenderam dois envolvidos na morte da travesti Fernanda Machado da Silva, de 27 anos. Ela foi morta a pauladas na madrugada do dia 25 de junho deste ano. O crime aconteceu na Rua Minas Gerais, no bairro Preventório, em Rio Branco.

A vítima sofreu várias agressões após ser acusada de ter furtado um aparelho celular de dois homens. Mesmo a travesti negando que tivesse feito o furto, duas pessoas começaram a espanca-la com pedaços de pau.

Em nota, o Ministério Público e a Associação das Travestis e Transexuais do Acre (Attrac) lamentaram o crime e divulgaram um vídeo em que a travesti aparece ao lado da mãe falando sobre violência.

Nas imagens, a mãe de Fernanda diz ter orgulho da filha e fala do amor que sente por ela.

“Não tenho preconceito. Para mim vai ser minha filha amada do coração, sempre”.

No vídeo, Fernanda diz que é preciso educar a sociedade para combater a violência contra a comunidade LGBT.

“Mata-se muito LGBTs no Brasil e no mundo”, disse ela.

O delegado responsável pelo caso, Cristiano Bastos, da DHPP, deu entrevista sobre o caso a imprensa local e explicou os fatos.

Fonte: Investigadores/PC

Gostou deste artigo?

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
Linkedin
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

© COPYRIGHT O ACRE AGORA.COM – TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. SITE DESENVOLVIDO POR R&D – DESIGN GRÁFICO E WEB