Valério ironiza Rocha: “Ridículo forçar entrada em um partido que não o quer”

O presidente do PSL no Acre, Pedro Valério, afirmou nesta quinta-feira (25) ao oacreagora.com que não acredita na possibilidade de o vice-governador Major Rocha (PSDB) forçar seu ingresso na sigla, mediante a reação dos pré-candidatos a vereador e prefeito dos 22 municípios do estado. Documento apresentado pela executiva estadual na noite de ontem (24) mostra a reação contra a intenção de Rocha de migrar para o PSL.

“Ficaria ridículo para o Rocha insistir em ingressar no PSL nessa circunstância”, afirmou Valério.

Segundo ele, a direção estadual se encarrega de reunir a documentação com posições contrárias à ida do Major para o partido, produzidas pelas executivas municipais. A papelada será encaminhada ao presidente nacional, Luciano Bivar.

O objetivo do atual vice-governador parece claro em um momento em que o seu partido lança a candidatura do ex-reitor da Ufac Minoru Kimpara para a prefeitura de Rio Branco. Sendo que o PSL tem direito à segunda maior cota do país do Fundo Partidário, Rocha não apenas anabolizaria a candidatura de Kimpara como aumentaria seu tempo no programa eleitoral gratuito.

Filiados e pré-candidatos do PSL rechaçam a manobra, apontando, inclusive, as ligações do pré-candidato tucano com o PT. Nas eleições de 2018, Minoru Kimpara concorreu ao Senado pela Rede Sustentabilidade de Marina Silva.

Gostou deste artigo?

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
Linkedin
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

© COPYRIGHT O ACRE AGORA.COM – TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. SITE DESENVOLVIDO POR R&D – DESIGN GRÁFICO E WEB