Médico do MA é acusado de pirâmide e vítima alega ter perdido R$ 7 milhões

O médico Abdon José Murad Junior, 38, é um dos cirurgiões bariátricos mais conceituados do Maranhão. Filho do presidente do CRM-MA (Conselho Regional de Medicina) do estado, de quem leva o mesmo nome, Murad Junior costuma aparecer com frequência na mídia para falar sobre obesidade.

Apesar de ter boa reputação como médico e de ser membro de uma das famílias mais tradicionais do Nordeste, envolvida não só com medicina, mas também com política, ele é investigado por ter criado uma suposta pirâmide financeira. Um de seus clientes, também médico, alega que sua família perdeu R$ 7 milhões. Cansado de cobrar uma solução, ele até alugou um carro de som para pedir o dinheiro de volta publicamente, em frente à casa de Murad, em São Luís (MA). Procurado pelo UOL, o cirurgião não comentou as acusações.

A Polícia Federal e o MPF (Ministério Público Federal) instauraram inquéritos para averiguar o suposto esquema, que prometia até 15% ao mês de lucro sobre o aporte financeiro. Como os casos correm em segredo de Justiça, os órgãos não repassaram estimativa de prejuízo, número de possíveis vítimas ou outros dados.

“As investigações seguem sob sigilo visando garantir o necessário segredo de Justiça, sob pena de comprometer ou macular o resultado da coleta de provas”, disse a PF em nota.

Advogados e investidores ouvidos pela reportagem disseram que a fraude pode beirar a casa dos R$ 300 milhões. Entre os principais lesados estão promotores, delegados, empresários, juízes e médicos, que disseram ao UOL ter acreditado no cirurgião por causa de sua reputação.

Continue lendo aqui

Gostou deste artigo?

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
Linkedin
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

© COPYRIGHT O ACRE AGORA.COM – TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. SITE DESENVOLVIDO POR R&D – DESIGN GRÁFICO E WEB