Justiça nega pedido de soltura de pai acusado de degolar filho de 6 anos

O servente de pedreiro suspeito de assassinar o filho de 6 anos com um corte no pescoço vai continuar preso. A juíza da 1ª Vara do Júri, Luana Campos, negou nesta quinta-feira (3) o pedido de soltura do acusado. Cristiano Lima Arsênio, de 25 anos, foi preso em flagrante no dia 13 de agosto. O crime aconteceu no bairro Bahia Nova, em Rio Branco.

Segundo a mãe, ela só percebeu que o filho estava morto pela manhã, quando foi no quarto das crianças. Além do menino de 6 anos, o outro filho do casal, de apenas 5 meses, dormia no berço ao lado do irmão.

Após ser descoberto, Cristiano tentou fugir, mas foi contido por policiais civis, preso e levado para a Delegacia de Flagrantes da 1ª Regional. Ele chegou rindo à delegacia.

Em depoimento, o acusado alegou ter sofrido um surto pela abstinência de drogas. Ele disse que foi até a cozinha pegar uma faca e seguiu para o quarto dos filhos.

Após o crime, o suspeito voltou para a cama, deitou ao lado da mulher e dormiu até de manhã. Segundo a polícia, ele não demonstrou arrependimento.

Em depoimento ao delegado encarregado do caso, a mãe das crianças afirmou que o marido sempre foi cuidadoso com os filhos e nunca os havia agredido.

Gostou deste artigo?

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
Linkedin
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

© COPYRIGHT O ACRE AGORA.COM – TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. SITE DESENVOLVIDO POR R&D – DESIGN GRÁFICO E WEB