Empreender: o caminho das oportunidades

Olá meus nobres! Tudo bem? Espero que sim!!! É uma satisfação tamanha escrever para vocês. Nos próximos parágrafos darei continuidade ao tema iniciado no artigo anterior: empreendedorismo. Neste texto, avanço um pouco mais do que já foi descrito antes para explicar qual é a melhor forma de empreender. Independentemente do motivo de se iniciar um empreendimento, seja por oportunidade ou por necessidade, foco, dedicação total e outros aspectos precisam estar intrínsecos na(s) cabeça(s).

O grande pensador Nicolau Maquiavel disse certa vez que “empreendedores são aqueles que entendem que há uma pequena diferença entre obstáculos e oportunidades e são capazes de transformar ambos em vantagem.” Com esse raciocínio, ele nos diz, em outras palavras, que em toda ação realizada encontramos obstáculos e desafios que devem ser combatidos através de técnicas diferenciadas capazes de se matematizar em vantagens favoráveis ao nosso favor ou na missão pretendida.

Muito se fala em empreender por necessidade ou por oportunidade. Mas qual é a diferença e qual tipo de é o melhor? Na verdade, não há resposta certa. Valorizo muito a pessoa que que empreende de qualquer forma e consegue atingir seus objetivos independente da situação. Mas vamos, francamente, o ser humano é tendencioso a se encostar no que mais lhe favorece. Seguindo esse pensamento, vejo que as pessoas só valorizam mais alguma coisa quando elas estão desesperadas ou sem muitas opções.

Por isso, acredito muito quando uma pessoa está sem muitas opções, pois ela tende a dar mais valor nas suas realizações. Nessa situação, a pessoa tem a consciência do dever de fazer algo ou praticar uma ação devido a sua atual circunstância pessoal ou até mesmo de algum membro de sua família que tanto necessita. Chegando a esse ponto, o indivíduo ou faz o que é preciso para concretizar uma solução necessária ou vai ter severas consequências futuras de ter deixado de lado o necessário.

A verdade é que o cidadão só valoriza algo quando esse algo é mais custoso, mais demorado e necessário. O bom seria fazer algo que nos dá prazer e proporciona sentimentos amorosos. Mas meus parceiros, o mais importante é gostar de uma forma ou outra do que se faz e não só fazer o que gosta. Assim, empreendedores por oportunidade identificam uma chance de negócio ou um nicho de mercado e decidem empreender mesmo possuindo alternativas correntes de emprego e renda.

Essa classificação é baseada no Relatório de Competitividade Global (Global Competitiveness Report), publicação do Fórum Econômico Mundial. Dessa forma, o empreendedor por oportunidade é aquele cara que inicia seu negócio a partir de uma ideia e concentra todo seu talento na busca da concretização de um sonho, mesmo não tendo garantia dos percalços da caminhada. Uma vantagem de um empreendedor por oportunidade é o DNA legítimo com fortes indícios de requisitos desejáveis, ele deve ser bem planejado nas ideias que tem para poder ser o ponto de inflexão entre o êxito e o fracasso de qualquer iniciativa empreendedora, seja por oportunidade ou seja por necessidade. Por fim, o empreendedorismo por oportunidade, na minha opinião, é o ideal, levando em consideração que a pessoa tem diversas opções nas mãos, tem renda e tempo para se planejar e escolher o melhor caminho a seguir. Mas não necessariamente deve ser o mais fácil, agradável e estimulante no dia a dia.

Sou Jebert Nascimento, empreendedor acriano, advogado, administrador e contador organizacional

Me acompanhe nas redes sociais e sugira novos temas: @jebertnascimento

Gostou deste artigo?

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
Linkedin
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

© COPYRIGHT O ACRE AGORA.COM – TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. SITE DESENVOLVIDO POR R&D – DESIGN GRÁFICO E WEB