fbpx

Em 2 anos de Gladson, Jorge e Flaviano receberam R$ 850 mil de pensão cada

O ex-governadores do estado Jorge Viana (PT) e Flaviano Melo (MDB) custaram, juntos, mais de R$ 1,7 milhão aos contribuintes acreanos nos dois primeiros anos de mandato de Gladson Cameli (sem partido). Ambos são beneficiários de pensões especiais no valor de R$ 35.462,22.

Eleito em 2018, Gladson prometeu em campanha acabar com a farra dos ex-governadores. Não cumpriu.

A tia dele, Betariz Barroso Pardo Cameli, viúva de Orleir Cameli, também está entre os beneficiários.

A lista vai além: Iolanda Fleming, Romildo Magalhães e Nabor Júnior – como ex-governadores.

Mas o Acre é onde mais se gasta no país com pensões pagas a mulheres de ex-governadores. São oito: da viúva de Rui Lino a de Edmundo Pinto.

Pagamentos feitos em dezembro/Fonte: Portal da Transparência

Até 2018 – antes do reajuste do salário dos governadores –, o Acre figurava em terceiro entre os estados que mais gastam com esses pagamentos. Com o reajuste, as despesas mensais com os marajás da política saltaram para mais de R$ 525 mil. Por ano, a turma da boquinha representa despesas superiores a R$ 6,3 milhões aos cofres públicos.

Meandros

Até o advento do governo de Jorge Viana, em 1999, a regra só era válida para ex-governadores com mandato até 1988. Mas a Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) voltou a apreciar a matéria, pelas mãos do então deputado Vagner Sales (MDB). O resultado foi mais facada no bolso dos contribuintes.

Depois disso, já são três os beneficiários da rica pensão pós-PT: o próprio Jorge Viana, o sucessor dele, Binho Marques, e o antecessor de Cameli, Tião Viana.

Gladson, claro, aguarda a sua vez.

Gostou deste artigo?

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
Linkedin
Share on whatsapp
WhatsApp

© COPYRIGHT O ACRE AGORA.COM – TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. SITE DESENVOLVIDO POR R&D – DESIGN GRÁFICO E WEB