Eficiência da iluminação pública em Rio Branco terá tecnologia de ponta

A melhoria da iluminação pública que deve ser posta em prática ainda este mês em Rio Branco vem sendo amplamente debatida entre os setores comunitários e em especial pelo Conselho de Consumidores de Energia do Acre, cujo presidente é o jornalista Ivan de Carvalho.

No início da tarde desta quinta-feira (13), no Programa Gazeta Entrevista, da Rede Record no estado, Ivan de Carvalho pontuou que a melhoria do setor elétrico nas vias urbanas terá qualidade de ponta e tecnologia moderna.

“Em todas as luminárias de LED terá um dispositivo automático, e quando houver um dano, tipo queima da lâmpada, um sistema na própria distribuidora, no caso a Energisa, será acionado de imediato, indicando em qual ponto houve a queima do equipamento e a substituição será imediata, sem precisar que o consumidor ligue reclamando que a sua rua ou a frente de sua casa ficou no escuro”, explicou o presidente do Conselho.

Outra vantagem apontada por Ivan de Carvalho é a durabilidade das lâmpadas de LED e eficiência na iluminação.

“Serão aproximadamente 38 mil pontos, em todos os bairros e ruas da capital, que vão receber a iluminação em LED. Essas lâmpadas podem produzir até 425% mais luminosidade que os demais tipos de lâmpadas e a vida útil é de até 100 mil horas, enquanto as lâmpadas tradicionais chegam a no máximo 10 mil horas” disse Carvalho.

Gargalos da iluminação pública

Segundo ainda o presidente do Conselho de Consumidores do Setor Elétrico no Acre, as reclamações nos dias de hoje sobre a iluminação pública são inúmeras. Ele argumenta que a principal delas vem de bairros dominados pelas facções do crime que atual no estado, e os próprios funcionários da Distribuidora Energisa são confrontados e intimidados a não realizar os reparos na rede elétrica apontados pelos consumidores.

“Para explicar melhor, há inúmeros casos, em que a empresa recebe as reclamações pelos consumidores, de que uma lâmpada queimou, que a rua está no escuro e mesmo assim a taxa de cobrança é feita rigorosamente. Ora, há bairros que os criminosos não deixam sequer o leiturista fazer a medição do consumo. Existem várias queixas dos funcionários da Energisa, nas quais esses grupos, na maioria armados, tomam seus equipamentos, furam pneus dos veículos e os expulsam da comunidade sob ameaças. Queremos dialogar com as lideranças comunitárias e tentar estreitar esse relacionamento também”, diz. 

A priori, os bairros da 6 de Agosto e Cadeia Velha foram escolhidos para servir de plano piloto na melhoria da iluminação pública na capital acreana.

Ao todo, foram investidos mais de R$ 33 milhões pela prefeitura de Rio Branco no Programa que deverá proporcionar melhorias na qualidade de vida da população rio-branquense.

“Nós, do Conselho de Consumidores de Energia, solicitamos também nesse processo, que as lâmpadas antigas e equipamentos sejam reutilizados nas regiões de zona rural, como ramais e até em outros municípios do interior. Foi um ganho, sem dúvida. Mas, acima de tudo, vamos estar atentos, fiscalizando essa eficientização e buscando sempre a qualidade da energia que pagamos e que, infelizmente, todos nós sabemos, não é barata”, finalizou Carvalho.

Gostou deste artigo?

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
Linkedin
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

© COPYRIGHT O ACRE AGORA.COM – TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. SITE DESENVOLVIDO POR R&D – DESIGN GRÁFICO E WEB