Dia 7 de Setembro: entenda tudo sobre a data que virou feriado nacional

Transformado em feriado nacional, o dia 7 de Setembro comemora a Independência do Brasil. O ato, oficializado em 1822 pelo então príncipe regente dom Pedro, sagrou a separação do Império de Portugal e consolidou a soberania política e nacional.

Mas o que realmente aconteceu naquele dia? O que levou dom Pedro à proclamação da Independência? Até hoje, o episódio é tema de debates dentro da historiografia brasileira. Entenda tudo sobre a data e sua importância para a história do Brasil.

O que se comemora no dia 7 de Setembro?

No dia 7 de Setembro, se comemora a Independência do Brasil, quando o país se separou tanto política quanto economicamente de Portugal, em 1822. São realizados desfiles patrióticos por todo o país. Normalmente, o presidente da República participa da celebração em Brasília, capital federal.

Foi transformado em Dia da Pátria por decreto federal em 1934. Tornou-se feriado nacional e Dia da Independência em lei de 1949.

Qual a importância do 7 de Setembro para o Brasil?

A data marca o dia em que o Brasil se tornou uma nação soberana, sem ter de se sujeitar às decisões da corte e do Parlamento de Portugal.

O que ocorreu em 7 de setembro de 1822?

Naquele 7 de setembro, o príncipe regente dom Pedro, filho do rei dom João 6º, viajava com sua comitiva para São Paulo quando recebeu uma carta do governo português com uma série de exigências que restringiam o processo de separação do Brasil.

Insatisfeito, decidiu declarar formalmente a independência brasileira, processo que já estava em curso, em uma colina próxima ao riacho Ipiranga.

Como foi o grito de Independência do Brasil?

O grito atribuído a dom Pedro no dia 7 de Setembro é “Independência ou morte!”. Se a frase realmente foi dita ou não, ainda é uma questão debatida na historiografia brasileira.

Como foi a história da independência do Brasil?

As relações entre Brasil e Portugal estavam abaladas desde 1808, quando o rei dom João 6º desembarcou no Brasil ao fugir das tropas francesas de Napoleão Bonaparte. Com a corte portuguesa aqui, o Brasil deixou de ser formalmente uma colônia. Em meio a disputas políticas na terra natal, em 1820, o rei voltou para Portugal e deixou dom Pedro como príncipe regente.

As autoridades portuguesas começaram a exigir, então, que dom Pedro também voltasse. Em janeiro de 1822, ele decidiu ficar no Brasil e começou a preparar a separação da metrópole. Em junho daquele ano, convocou a primeira Assembleia Constituinte brasileira e, em agosto, declarou Brasil “reino irmão” de Portugal. O rompimento oficial se deu no dia 7 de setembro. Em dezembro, ele recebeu o título de dom Pedro 1º.

Por que o Brasil declarou independência?

Por divergências do príncipe regente dom Pedro e, em especial, de lideranças brasileiras com a corte e o Parlamento de Portugal. A metrópole queria continuar a ter controle político e econômico sobre o Brasil, que queria ter sua soberania, inclusive com leis próprias.

Quem deu o grito de independência e por quê?

Ao receber uma carta com exigências de Portugal —entre elas, o cancelamento da Assembleia Constituinte brasileira— durante uma visita a São Paulo, o príncipe regente dom Pedro 1º tomou essa atitude, rompendo a subordinação à metrópole portuguesa.

Gostou deste artigo?

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
Linkedin
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

© COPYRIGHT O ACRE AGORA.COM – TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. SITE DESENVOLVIDO POR R&D – DESIGN GRÁFICO E WEB