Lição de Caetano (o Veloso) a Caetano (o Thiago): “De perto, ninguém é normal”

Se existe um consenso em torno do governador Gladson Cameli é que ele não é um sujeito normal. Mas como bem sentenciou Caetano Veloso, de perto ninguém o é. E a proximidade ensinou a outro Caetano – falo do engenheiro Thiago – que nosso mandante maior é a Esfinge de Tebas: “Decifra-me ou te devoro”.

Incapaz de decifrar os sinais da fervura, Thiago Caetano também foi devorado pela inclemência do mentor.

Nesta quinta-feira (5), o Diário Oficial do Acre publicou o último estertor do engenheiro, que já não compõem mais o staff do governo.

A guilhotina o convidava para o cadafalso desde o momento em que foi apeado da Secretaria de Infraestrutura. E sua nomeação como secretário extraordinário de Assuntos Estratégicos não me demoveu da certeza de que seria decapitado.

Circulou ontem, quarta-feira (4), nos grupos do WhatsApp, uma imagem de Caetano na qual ele aparece solitário na escadaria do Palácio Rio Branco. A foto foi tirada após encontro dele com Gladson, à saída da Aleac, em que o governador teria sido ríspido ao interromper sua tentativa de tratar sobre as eleições municipais.

Mas se o barco do engenheiro fez água, não convém aos demais pretensos candidatos do Progressistas antecipar comemorações. Ocorre que Cameli está – ao que tudo indica – a desidratar as pretensas candidaturas do seu partido. Certamente para poder indicar o vice em outra chapa – e o mais provável é que seja na encabeçada pelo neotucano Minoru Kimpara.

Magalhães Pinto disse certa feita que a política é como nuvem: “Você olha e ela está de um jeito. Olha de novo e ela já mudou”. Com Gladson no comando, os aliados sempre podem esperar por um temporal.

Gostou deste artigo?

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
Linkedin
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

© COPYRIGHT O ACRE AGORA.COM – TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. SITE DESENVOLVIDO POR R&D – DESIGN GRÁFICO E WEB