Bolsonaro diz que não é ‘rato’ e que jamais entregará seu celular à Justiça

O presidente Jair Bolsonaro disse hoje que não entregará seu celular à Justiça se assim for determinado.

Em entrevista à Jovem Pan, ele disse que o ministro Celso de Mello, do STF, “pecou” ao enviar à Procuradoria Geral da República pedido de apreensão de seu celular.

“Acham que eu sou um rato para entregar meu celular nessas circunstâncias?”, questionou. “Como eu vou entregar um celular em que eu falo com líderes mundiais? Alguns falam que é praxe, eu não sou diferente de ninguém, a lei me atinge, mas sou presidente da República e vou lutar pelo meu país. Eu farei valer a posição do presidente. Jamais pegarão meu telefone. Seria uma afronta”.

Bolsonaro afirmou que “somos três poderes diferentes” e que, por isso, não cabe ao STF ter acesso ao dispositivo.

“Um ministro do STF querer um telefone do presidente da República, que tem contato com alguns líderes do mundo, por conta de fake news? Tá de brincadeira. Tá na cara que eu jamais entregaria o celular. Estaria sendo criada uma crise institucional. A troco do quê? Qual é o próximo passo? Dar uma canetada e dizer que não sou mais presidente? “, questionou.

Continue lendo aqui

Gostou deste artigo?

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
Linkedin
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

© COPYRIGHT O ACRE AGORA.COM – TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. SITE DESENVOLVIDO POR R&D – DESIGN GRÁFICO E WEB