Vigilante que matou bancária havia tentado invadir a casa dela 3 dias antes

Kennedy Souza Fontenelle, de 26 anos, autor do disparo que matou a bancária Tatiane Lima Nery, 33, na manhã desta segunda-feira (2), em Acrelândia, no interior do Acre, havia tentado invadir a casa dela três antes do homicídio. Após atirar na ex-namorada, ele cometeu suicídio.  

Segundo a polícia, o vigilante não aceitava o fim do relacionamento. Essa é a principal linha de investigação da Polícia Civil. Ambos trabalhavam na agência do Sicredi no município.

A tentativa de invasão do imóvel onde a bancária morava fez com que a Polícia Militar fosse acionada. A vítima então foi aconselhada a prestar queixa, o que ela não fez.

Após atirar na ex-namorada, Kennedy deu um tiro na própria cabeça. A tragédia ocorreu dentro da agência, antes de o banco iniciar o atendimento ao público.

Viaturas da polícia chegaram a se dirigir ao local após o primeiro disparo, que atingiu a bancária. Um policial que atendeu a ocorrência disse que ninguém entendia o que se passava na agência, e que a impressão inicial era que houvesse um assalto.  

Em nota, o Sicredi lamentou a morte da funcionária e informou que a agência deve ficar fechada durante o tempo que for necessário.

“O Sicredi manifesta profundo pesar aos familiares, amigos e colegas de trabalho pelo falecimento da colaboradora Tatiane de Lima Nery, ocorrido hoje, 2 de maio. O Sicredi está colaborando com as autoridades na apuração do caso e prestando todo o apoio necessário para a família e colaboradores. A agência de Acrelândia permanecerá fechada ao longo desta semana, ou até que haja liberação das autoridades policiais”.

Gostou deste artigo?

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
Linkedin
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

© COPYRIGHT O ACRE AGORA.COM – TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. SITE DESENVOLVIDO POR R&D – DESIGN GRÁFICO E WEB