Quase 7 milhões de testes de Covid-19 podem ser descartados pelo governo


source
testes
Rovena Rosa/Agência Brasil

Há mais restes represados do que todo o volume distribuído pelo MS até agora

Um total de 6,86 milhões de testes do tipo RT-PCR, considerado o mais preciso para diagnosticar a Covid-19, estão com o prazo de validade próximo do fim no Brasil. Os testes foram comprados pelo Ministério da Saúde e custaram R$ 290 milhões ao governo e nunca fora distribuídos para a rede pública.

Até agora,o SUS já realizou cerca de 5 milhões de testes. Ou seja, o lote armazenado é maior do que todo o volume de testes feitos até agora. De acordo com reportagem publicada pelo Estadão, o Ministério da Saúde afirma que a responsabilidade sobre a distribuição seria dos estados e municípios, cabendo ao governo federal apenas a compra dos testes.

As secretarias estaduais de saúde, porém, alegam que houve falhas de planejamento, entregas incompletas e falta de capacidade para processar as amostras dos exames, o que dificultou a testagem em massa. Na rede privada, o exame RT-PCR custa entre R$290 e R$400.

De acordo com relatórios do Ministério divulgados pelo Estadão, 96% dos estoques de testes represados vencem entre dezembro e janeiro. O restante, até março. Para amenizar o prejuízo, a pasta pediu uma nova análise do fabricante para prorrogar o prazo de validade. O resultado deve ser divulgado na próxima semana. 

Fonte: IG SAÚDE

Gostou deste artigo?

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
Linkedin
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

© COPYRIGHT O ACRE AGORA.COM – TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. SITE DESENVOLVIDO POR R&D – DESIGN GRÁFICO E WEB