Procon-RJ notifica farmácias que reajustaram preços acima do limite


source
Desde 1º de abril o preço dos medicamentos tiveram um reajuste de 10,89%
Fernanda Capelli

Desde 1º de abril o preço dos medicamentos tiveram um reajuste de 10,89%

O Procon Carioca notificou sete farmácias por conta do  reajuste no preço de medicamentos maior do que autorizado pelo governo federal, que é de 10,89%. Segundo a autarquia, a dipirona, paracetamol, nimesulida, torsilax, glifage, rivaroxabana, clonazepam, sinvastatina, metilfenidato e rosuvastatina estavam com o preço mais alto do que o permitido.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG 

Ao todo, dez produtos foram pesquisados e, entre os valores que chamaram a atenção dos fiscais, o preço cobrado pelo paracetamol mereceu destaque, com diferença de 66,32% em relação ao índice de reajuste autorizado. O multifenidato, utilizado por pacientes com transtorno de déficit de atenção, apresentou aumento de 33,11% e a dipirona de 34,56%.

“Os preços não podem ser aumentados além do permitido e a equipe do Procon Carioca tem feito o monitoramento e continua a acompanhar para coibir qualquer desrespeito às leis consumeristas”, afirmou o diretor executivo do instituto, Igor Costa.

As farmácias deverão apresentar esclarecimentos, com comprovação, na sede do Procon Carioca, no Rio de Janeiro.

Gostou deste artigo?

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
Linkedin
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

© COPYRIGHT O ACRE AGORA.COM – TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. SITE DESENVOLVIDO POR R&D – DESIGN GRÁFICO E WEB