Presidente do TRE-SP, diz que as urnas “são um orgulho para o Brasil”

Paulo Galizia, presidente do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP)
Reprodução/TV Cultura – 12.09.2022

Paulo Galizia, presidente do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP)

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) Paulo Galizia afirmou, nesta segunda-feira (12), durante entrevista no programa “Roda Viva”, que “a urna eletrônica é um orgulho para o Brasil “.

Na edição do programa que debatia a segurança nas zonas eleitorais e nas urnas eletrônicas, Galizia comentou sobre diversos assuntos relacionados ao tema e sobre como o sistema eleitoral se tornou alvo de críticas infundadas por parte do atual mandatário do país e apoiadores.

“A urna é um orgulho para o Brasil. É uma preocupação temporária, e tende a ser aperfeiçoada. Cabe ao legislativo descobrir qual é o melhor para o Brasil. Eu tenho que trabalhar com aquilo que já existe. Eu acho improdutivo há três semanas da eleição estar aqui justificando o sistema de votação que existe desde 1996 e não há possibilidade de mudar. Existe a possibilidade de melhorar, e ideias são bem-vindas, mas não cabe a nós que executamos o processo de dizer se é melhor”, responde.

Em janeiro deste ano, Paulo foi eleito por aclamação para o exercício de 2022-2023. Durante seu primeiro pronunciamento como novo presidente da Corte, Galizia disse que “não poupará esforços no sentido de garantir a estabilidade, lisura, segurança e transparência do processo eleitoral”.

Ainda durante a entrevista, Gazilia foi questionado sobre qual deve ser o papel das Forças Armadas nas eleições e se realemnte há algum papel, ele então responde:

“Bom, na verdade, na Constituição, não há previsão específica para a participação das Forças Armadas no processo eleitoral. Todavia, existe uma vontade da Justiça Eleitoral como um todo, de permitir que a sociedade participe fiscalizando o processo.”

Ao finalizar, o presidente do TRE ainda mencionou o convite de entidades e partidos.

“Papel como coparticipação desse processo mas não o papel exclusivo, nem previsto pela Constituição.”

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Política

Gostou deste artigo?

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
Linkedin
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

© COPYRIGHT O ACRE AGORA.COM – TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. SITE DESENVOLVIDO POR R&D – DESIGN GRÁFICO E WEB