Número de universitários negros aumenta, mas ainda está longe do ideal


O perfil e o acesso de negros e pardos nas instituições de ensino superior estão mudando, mas permanecem longe do ideal. É o que mostra estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Dados apontam um crescimento de 25% entre 2009 e 2015, enquanto a presença na população total foi ampliada em 5%. Os detalhes com o repórter Pedro Pincer.

Gostou deste artigo?

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
Linkedin
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

© COPYRIGHT O ACRE AGORA.COM – TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. SITE DESENVOLVIDO POR R&D – DESIGN GRÁFICO E WEB