Funcionários reclamam de Elon Musk em carta e são demitidos da Space-x


source
Elon Musk
Fabrizio Gueratto

Elon Musk

A SpaceX demitiu “vários funcionários” responsáveis ​​por uma carta aberta criticando o comportamento do CEO Elon Musk, de acordo com um memorando interno, um confronto incomum sugerindo uma crescente discórdia sobre os comentários controversos do bilionário.

A carta aberta classificou o comportamento e os tweets de Musk de “uma fonte frequente de distração e constrangimento para nós, principalmente nas últimas semanas”. O documento, que começou a circular entre os funcionários nos últimos dias, pedia à liderança da SpaceX que condenasse e se distanciasse da “marca pessoal” de Musk.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG 

A presidente da SpaceX, Gwynne Shotwell, disse no memorando, ao qual a Bloomberg teve acesso, que a empresa investigou a carta aberta e demitiu os funcionários envolvidos.

A situação “fez os funcionários se sentirem desconfortáveis, intimidados e intimidados e/ou irritados porque a carta os pressionou a assinar algo que não refletia seus pontos de vista”, disse Shotwell no e-mail. “Temos muito trabalho crítico a realizar e não há necessidade desse tipo de ativismo exagerado”.

A SpaceX não respondeu imediatamente a um pedido de comentário. As demissões foram relatadas anteriormente pelo New York Times. Um relatório separado da Reuters disse que pelo menos cinco trabalhadores foram demitidos.

A reviravolta é incomum para a empresa de lançamento de foguetes e comunicações por satélite, em que Musk mantém um forte controle desde a sua fundação, há duas décadas. A Space Exploration Technologies , que tem cerca de 12.000 funcionários, atende clientes privados e agências governamentais, incluindo a NASA.

Musk, também CEO da fabricante de veículos elétricos Tesla, regularmente gera controvérsia, seja por suas posições sobre tópicos abertamente políticos, tuítes grosseiros ou referências à cultura das drogas.

No mês passado, o Insider informou que a SpaceX pagou US$ 250 mil a uma funcionária para resolver uma demanda de assédio sexual em 2016. Ele rebateu as alegações, chamando-as de “totalmente falsas”.

Musk também está em um processo contencioso para adquirir o Twitter por US$ 44 bilhões. Ele se reuniu com funcionários na quinta-feira pela primeira vez, onde disse que as pessoas deveriam poder dizer “coisas muito ultrajantes” na plataforma de mídia social.

Gostou deste artigo?

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
Linkedin
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

© COPYRIGHT O ACRE AGORA.COM – TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. SITE DESENVOLVIDO POR R&D – DESIGN GRÁFICO E WEB