fbpx

Diretor do Hosmac acusado de assédio sexual e moral é exonerado do cargo

Alvo de denúncias de assédio sexual e moral contra servidores, o diretor do Hospital de Saúde mental do Acre (Hosmac), Halisson Lima de Oliveira, foi exonerado do cargo nesta quinta-feira (21).

O decreto que desliga Halisson foi assinado pelo governador Gladson Cameli e publicado no Diário Oficial do Estado. Quem assume a vaga é a médica psiquiatra Caroline Formiga.

Halisson é defendido das acusações pela advogada Joana d’Arc Valente Santana, autora do pedido de impeachment do prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom, em decorrência do suposto assédio sexual cometido pelo secretário de Saúde, Frank Lima. Ele está afastado das funções a pedido do Ministério Público do Estado.

O caso de Halisson veio à tona através de uma denúncia do vereador Adailton Cruz (PSB). Presidente do Sindicato de Profissionais de Saúde (Sintesac), Cruz disse que recebeu relatos dos servidores sobre os supostos assédios de Halisson e levou o caso ao plenário da Câmara de Vereadores.

Na época das denúncias, a Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre) emitiu nota afirmando que um processo administrativo tinha sido aberto para apurar as responsabilidades.

Gostou deste artigo?

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
Linkedin
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

© COPYRIGHT O ACRE AGORA.COM – TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. SITE DESENVOLVIDO POR R&D – DESIGN GRÁFICO E WEB