fbpx

Caso Jonhliane: motorista do Fusca pede à Justiça para prestar vestibular

Alan Araújo de Lima, condutor do New Beetle (Novo Fusca) envolvido no suposto racha durante o qual Jonhliane de Souza foi atropelada e morta, em agosto de 2020, pretende prestar vestibular em uma faculdade de ensino à distância em Rio Branco. O pedido foi feito no sábado (5) pela defesa à 2ª Vara do Tribunal do Júri e Auditoria Militar da capital.

O acusado está preso desde agosto do ano passado.

Segundo a defesa, Alan cursava administração quando foi preso, tendo que cancelar a faculdade.

Na petição, o advogado alegou que Alan “tem interesse em retornar seus estudos em uma faculdade no curso de administração, porém necessita de autorização para poder prestar o vestibular”.

O pedido inclui a participação dele nas aulas que devem ocorrer uma vez por semana, também de forma remota.

Relembre o caso

O acidente que vitimou Jonhliane ocorreu no dia 6 agosto, na Avenida Antônio da Rocha Viana. Ela se deslocava para o trabalho em sua motocicleta quando Ícaro Pinto, que dirigia uma BMW, atingiu a vítima. A jovem teve morte instantânea.

Ícaro e Alan Lima, que dirigia um New Beetle, foram denunciados pelo Ministério Público do Acre (MP-AC) por homicídio, racha, omissão de socorro e fuga. De acordo com o Ministério Público, o racha foi uma das principais condutas verificadas pela investigação da Polícia Civil.

Jonhliane de Souza foi atingida pela BMW a uma velocidade acima dos 150km/h. A suspeita é que Alan Lima também fazia parte de um racha no momento em que ela foi atingida, de acordo com imagens de câmeras de segurança.

Gostou deste artigo?

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
Linkedin
Share on whatsapp
WhatsApp

© COPYRIGHT O ACRE AGORA.COM – TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. SITE DESENVOLVIDO POR R&D – DESIGN GRÁFICO E WEB