fbpx

Cameli nomeia ex-assessora petista e atual chefe de gabinete de Calegário

Quando assumiu o mandato de deputado estadual, em fevereiro de 2019, Fagner Calegário – que disputou a eleição pelo Partido verde (PV) – se autointitulou “deputado independente”. Não se declarava oposição, tampouco queria ser chamado da base de Gladson Cameli. Calegário, que apoiou o candidato petista Marcos Alexandre para o governo, sabia que não deveria fazer oposição a Cameli, haja vista que fora eleito com um forte esquema financeiro das empresas terceirizadas. Um claro conflito de interesses.

Desde os seus primeiros dias na Assembleia Legislativa o deputado acenou para a Casa Civil. Mandou através de assessores e empresários ligados a ele, inúmeros recados ao governador. Fonte ouvida pela reportagem disse que o deputado “pedia alto demais” para quem estava apenas no início do primeiro mandato. A “negociação” não prosperou e com isso o deputado usava a tribuna dia após dia para esbravejar contra tudo que vinha do Executivo. Chegou ao absurdo de chamar o então chefe da Casa Civil, Ribamar Trindade, de “personificação do capeta”.

Mas agora finalmente o deputado conseguiu compor a base do governo na Aleac. Indicou para a presidência da Companhia de Habitação do Acre (Cohab) a ex-assessora do prefeito Marcos Alexandre e sua atual chefe de gabinete, Aldeneide Lima.

A ex-assessora petista é formada em administração de empresas e muito próxima dos empresários da terceirização. Com isso Cameli espera acabar de uma vez por todas com as constantes reclamações do deputado Calegário sobre os atrasos de pagamento do governo para as empresas.

Gostou deste artigo?

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
Linkedin
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

© COPYRIGHT O ACRE AGORA.COM – TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. SITE DESENVOLVIDO POR R&D – DESIGN GRÁFICO E WEB